sexta-feira, 13 de março de 2020

Como cultivar a nossa espiritualidade nestes dias de contenção?

Estes dias em que surge como pandemia o COVID-19, a Igreja deve assumir o seu papel de responsabilidade cívica. Todos nós devemos estar à altura do desafio que temos e assumirmos o nosso papel de responsabilidade social e de cuidado com a vida e saúde uns dos outros, sobretudo dos mais vulneráveis.

Bem sabemos como isto vai alterar as nossas rotinas: os estudos, o trabalho, a própria vida espiritual como estavamos habituados a vivê-la, tão focada na sua dimensão comunitária que agora nos vemos obrigados a suspender.

Diante disto podemos esmorecer ou, como cristãos, encontrar o sentido espiritual que estas limitações nos impõem como oportunidade de aprofundamento do sentido da caridade fraterna e aproveitar o tempo disponível para o fortalecimento da vida interior.


Deixamos algumas dicas:

1. Celebrar o domingo de um modo diferente. Como já foi amplamente difundido a Conferência Episcopal Portuguesa decretou a suspensão de missas comunitárias. Isto não significa que deves deixar de viver o Domingo enquanto dia em que celebramos de forma solene a presença de Jesus Ressuscitado no meio do seu povo. Procura assistir à Missa dominical nos meios de comunicação social e tirar um tempo para rezar individualmente ou em Família.

2. Rezar com a Palavra de Deus. Escolhe um um texto da Bíblia, lê-o e toma atenção à mensagem, pensando como essa mensagem se relaciona com a tua vida. Usa a memória, e recorda todas as vivências que este texto desperta em ti para que esta palavra te toque bem fundo. Usa a inteligência, tentando perceber as implicações que este texto pode ter na tua vida e que conclusões tirar. Usa a vontade, para te deixares entusiasmar e levar à prática aquilo a que o texto te convida. Deixa-te provocar pelo que vês e ouves. Tenta perceber o que sentes dentro de ti. Reflete sobre isso para tirares proveito para a tua vida. Todos os dias o site ou a aplicação do Passo-a-rezar tem um podcast que te ajuda a rezar com as leituras do dia)

3. Rezar o terço. O terço… aquela oração aparentemente tão enfadonha, mas que é capaz de nos transformar, ao ritmo das Avé Marias, enquanto pensamos nos grandes acontecimentos da vida de Jesus. O terço é a oração aprendida na escola de Maria. Educa-nos na humildade da fé, ao estilo dessa mulher única que, com o seu sim, fez da sua vida dom. Meditar os mistérios da vida de Cristo, ao jeito de Maria, rezando o terço, é deixar-se moldar pela presença de Deus, tal como ela o fez. O site ou a aplicação  do Passo-a-rezar tem um podcast para te ajudar a rezar o terço (secção passos para mais > passo a rezar o terço).

4. Rever o Dia. Quem não olha para a sua vida, olhando-a como um todo, quem não pára e olha de onde vem e lança-se para onde vai, anda à toa. Sem sentido. A revisão do Dia é um método que te ajuda, dia após dia, a assumires o passado e a converteres a tua vida, lançando-te para o futuro, sob o olhar misericordioso de Deus. É um exercício exigente. Mas dá à tua vida um outro sabor.  O site ou a aplicação  do Passo-a-rezar tem um podcast para te ajudar a fazer a revisão do teu dia (secção passos para mais > Rezar o meu dia). 

5. Marcar este tempo da Quaresma. A Quaresma, como tempo privilegiado de encontro com Deus, de preparação e de mudança do nosso coração para acolher a Páscoa de Jesus, pede-nos uma maior atitude de recolhimento e atenção aos desafios da Palavra de Deus. Para ajudar este caminho de Quaresma, o Passo-a-Rezar, em colaboração com o Lugar Sagrado faz a proposta de um Retiro, para ser lido, ou para ser ouvido, em casa ou em qualquer lugar. Consta de uma introdução e sete sessões, divididas em várias etapas. O tema do Retiro é “Chamados a ser Santos”, inspirado na Carta de S. Paulo aos Romanos (secção passos para mais > Retiro de Quaresma)

6. Rezar ao longo do dia. O site ou aplicação do Click To Pray ajuda-te a marcar o dia ao ritmo da oração. Podes instalá-la no teu telemóvel e assim marcares o teu dia. 

Sem comentários:

Enviar um comentário